quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Recomendação #4 Botas para trilhas em acampamento

Em acampamento selvagem, no sertão do Nordeste brasileiro, use sempre um bom par de botas para trilhas e tire-as só para ir tomar banho e dormir. A natureza da Caatinga, composta por muitas plantas xerófilas, é um tanto hostil e devemos precaver-nos contra todo espinho e outras asperidades sertanejas, que possam ferir nossos pés.
À noite, nunca ande descalço. Quando for a hora de deitar para dormir, guarde suas botas num local apropriado, longe de formigueiros, cupinzeiros, montículos de folhas e outros restos vegetais etc. Feche a boca delas com suas meias para não facilitar a entrada de algum animal curioso, como sapos, pequenas cobras, aranhas, escorpiões, entre outros, que aproveitam das horas noturnas para agir e não dormir.
As Aranhas Marrom  (Loxosceles), conhecidas como brown spider, ou também banana spider, no Exterior, que são umas das poucas aranhas realmente perigosas no Brasil, adoram ficar nos sapatos.
Assim, lembre-se sempre de sacudir bem seus sapatos antes de calçá-los novamente. Faça o mesmo com toda a roupa, antes de vestir-se. Vire as meias ao avesso para examina-las e bata as luvas de tecido que usamos quando remamos. Olhe dentro do seu chapéu também, antes de colocá-lo na cabeça. Nunca se sabe o que podem conter.

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Novo recorde no "Km Lançado"


O "km lançado" é uma prova especial em bicicleta, que faço toda vez que vou à rua, se não tiver vento contrario. Com vento contrario, a bicicleta não pega uma boa velocidade e a brincadeira acaba.
Saindo do Sítio Araras pela pista de terra, quando chegar bem no alto do morro, começa a estrada de asfalto. Por razões que desconheço, a última porção dessa estrada não foi nunca mais asfaltada nos anos que se passaram desde cheguei por aqui. Da inserção da pista de terra até a capelinha na beira da estrada do finado Antonio Vicente, que faleceu no local, tem um quilômetro exato de descida.
A finalidade é percorrer todo o percurso do "km lançado" sem pedalar, sem frear e esquivando o maior numero de buracos, abundantemente espalhados no meio do caminho. Existe um percurso ideal, mas é muito fácil sair dele e partir para uma das inúmeras variantes.
Em condições favoráveis, fazendo um percurso limpo e obtendo uma boa velocidade, ao chegar no fundo da descida, pode-se aproveitar do impulso para percorrer a parte plana e vencer uma porção da subida. Algumas pedras, um canal pluvial e a descida para uma porteira são as referencias do resultado obtido.
A partir de ai, a prova especial termina e eu volto a pedalar, pela estrada que sobe, desce, ai passa por um mata-burro, depois vem a subida do Quilombo, o Quilombo, a descida do Quilombo e, finalmente, chega na periferia da cidade do Itajá, sede do município ao qual pertence o Sítio Araras.
Em total ausência de vento, hoje, desci até a primeira curva fazendo um percurso limpo, adquirindo bastante velocidade.
Depois da segunda curva, quando a descida termina, passei pela capelinha, passei pela descida da porteira, a primeira canaleta e segui por mais vinte metros aproximadamente, antes de recomeçar a pedalar ! Novo recorde !!!
Massa !
Curti demais.
Confira no wikiloc o itinerário do Km Lançado

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Expedições e trilhas Igaruana no WikiLoc


Em Março de 2013, começamos a publicar os itinerários de nossas expedições e trilhas em canoa, bicicleta e a pé no website WikiLoc.Org [click no link], onde quem quiser pode compartilhar e divulgar suas trilhas preferidas.  Desde então, publicamos dezenas de itinerários das nossas aventuras, cheios de detalhes e informações úteis, para quem queira se aventurar nos mesmos percursos. Confira na nossa página todas as trilhas publicadas e parta à aventura você também!